Sejamos sinceros: o mundo não precisava da continuação T2 Trainspotting. Mas o novo longa do diretor Danny Boyle acerta em cheio ao dosar a nostalgia com o olhar duro, mas certeiro, para os males que afligem nosso tempo.

A continuação de Trainspotting é um filme que incomoda e não nos deixa escapatória. Nessa edição do TelaTela Debate, conversamos sobre diversas questões presentes no filme que nos emocionam e desafiam.

Comentários

comentários