A categoria mais esperada da noite do Oscar talvez seja a que mais tem o poder de colocar um longa num lugar de honra na história do cinema. Além disso, é capaz de impulsionar bilheterias e influenciar diretamente a venda de DVDs, Blu-Rays e direitos de comercialização, pois chama a atenção de um público que, mesmo não sendo cinéfilo, faz questão de conferir o burburinho em torno do grande vencedor.

Nas últimas edições, a Academia tem tido a possibilidade de escolher entre cinco e dez postulantes, de acordo com seu sistema de votação. Assim, selecionou nove títulos: La La Land, Moonlight, Manchester à Beira-Mar, A Chegada, Lion: Uma Jornada de Volta Para Casa, Até o Último Homem, A Qualquer Custo, Um Limite Entre Nós e Estrelas Além do Tempo.

Com suas 14 indicações, é seguro dizer que La La Land desponta como um favorito. Um ano após a campanha #OscarsSoWhite e as justificadas críticas quanto à falta de diversidade na premiação como um todo, três longas retratam personagens negros: Um Limite Entre Nós, Estrelas Além do Tempo Moonlight. Isso depois de a Academia convidar 700 pessoas, em especial mulheres e negros, para se tornarem membros.

Para os oito indicados que não levarão o prêmio, há um baita consolo: eles estarão em ótima companhia. Afinal, nem todo grande filme precisou do selo do Oscar para se tornar um clássico. Em alguns casos, pode-se dizer que o fato de ser esnobado pela Academia dá a eles um charme até mais especial.

Alguns dos clássicos mais conclamados dos últimos 88 anos têm a honra de exibir uma estatueta que reitera sua importância para o cinema. O Poderoso Chefão, Casablanca e A Lista de Schindler são alguns deles.

Mas nem sempre a Academia acerta. São célebres os casos de filmes unanimidade, como 2001: Uma Odisseia no Espaço, Pulp Fiction e até o icônico Cidadão Kane que perderam o tîtulo para concorrentes que nem sempre resistiram ao teste do tempo. Ou alguém se lembra facilmente de Como Era Verde o meu Vale? Ou acha Forrest Gump mais do que simpático?

Clássicos premiados e esnobados na categoria melhor filme do Oscar

Comentários

comentários