Aliyah

Direção: Elie Wajeman
Com: Pio Marmaï, Cédric Kahn, Adèle Haenel
Ponto de atenção: A escolha de uma música de Sixto “Sugarman” Rodriguez para compor o trailer já ganhou nossa simpatia. A união de Pio Marmaï, um dos homens do momento no cinema francês, e Adèle Haenel (‘Amor à Primeira Briga’ e ‘O Homem Que Elas Amavam Demais’) também. O filme teve boa recepção em Cannes em 2012, levou três anos para estrear aqui (e entra primeiro apenas no Rio de Janeiro), mas antes tarde do que nunca.

As Aventuras dos 7 Anões

Direção: Herald Siepermann e Boris Aljinovic
Ponto de atenção: A animação alemã coloca no mesmo balaio um pouco de diversos contos de fada, e se concentra na jornada dos anões, que precisam resgatar o príncipe Jack para salvar Rose, que está condenada a um sono de 100 anos, a menos que receba um beijo de seu amor verdadeiro. Estreia de olho nas crianças em férias.

Cidades de Papel

Direção: Jake Schreier
Com: Nat Wolff, Cara Delevingne, Halston Sage
Ponto de atenção:A Culpa É das Estrelas’ foi o filme que mais levou gente aos cinemas brasileiros em 2014, com público superior a 6 milhões. Isso explica porque a nova adaptação de um romance de John Green faz sua estreia mundial no Brasil, enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, só chega no dia 24 deste mês. Apesar de não terem nada de novo em sua linguagem, ambos os filmes de fato parecem ter encontrado um jeito de se comunicar com os adolescentes, que devem lotar as salas novamente.

Neruda

Direção: Manuel Basoalto
Com: José Secall, Paulina Harrington, Erto Pantoja
Ponto de atenção: Basoalto, diretor estreante em longa-metragem, repassa a trajetória do maior poeta chileno, a partir do discurso que Neruda fez ao receber o Prêmio Nobel, em 1971. O filme tem boa parte da ação centrada na perseguição política da qual o célebre autor foi vítima, e sua fuga pela Cordilheira dos Andes até se exilar na Argentina.

Phoenix

Direção: Christian Petzold
Com: Nina Hoss, Ronald Zehrfeld, Nina Kunzendof
Ponto de atenção: Coberto de elogios internacionais e premiado nos festivais de San Sebástian, Lisboa e Hong Kong, marca uma nova colaboração do diretor com a atriz principal dos também aclamados ‘Barbara’ e ‘Yella’. A história de suspense e segredos gerou comparações com Hitchcock, o que não é pouco.

Samba

Direção: Olivier Nakache e Eric Toledano
Com: Omar Sy, Charlotte Gainsbourg, Tahar Rahim
Ponto de atenção: Os diretores de ‘Intocáveis’ repetem os mesmos elementos que tanto agradaram ao público na vez anterior: um tema que resvala em alguma questão social, a mistura de drama e comédia, a trilha sonora (que agora tem Jorge Ben e Gilberto Gil) e Omar Sy. Para os mais exigentes, o que vale mesmo é a atuação de Charlotte Gainsbourg, uma das grandes atrizes do cinema atual.

Comentários

comentários